Prêmio Itaú-Unicef

Sobre o programa

Iniciado em 1995 pela Fundação Itaú Social e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância e Adolescência (UNICEF), tem como objetivo identificar, reconhecer, dar visibilidade e estimular o trabalho de organizações não-governamentais (ONGs) que contribuem, em articulação com a escola pública, para a educação integral de crianças e adolescentes que vivem em condições de vulnerabilidade.

Um dos pioneiros no País a estimular essa prática – incorporada pelo MEC ao Programa Mais Educação –, o Prêmio já recebeu a inscrição de 9.199 projetos que constituem experiências inovadoras desenvolvidas em diversos lugares de aprendizagem. De 1995 a 2009 foram 40 premiações em âmbito nacional e 76 premiações em âmbito regional.

Cada edição do Prêmio Itaú-Unicef é composta por duas linhas de ação que se complementam. Nos anos ímpares, realizam-se a seleção e a premiação dos projetos inscritos. Nos anos pares, ações de formação presenciais e a distância, com os educadores das organizações participantes do prêmio, de órgãos públicos e de diversos segmentos da sociedade envolvidos com a atenção à criança e ao adolescente complementam o programa da edição.

É um grande processo de mobilização social, e os temas das edições mais recentes evidenciam sua constante atualização:

2005/2006 – Tecendo Redes
2007/2008 – Todos pela Educação
2009/2010 – Tempos e Espaços para Aprender
2011/2012 – Experiências que Transformam

Este programa tem a coordenação técnica do Centro de Estudos em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) e conta com a parceria da União dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime), do Canal Futura e do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas). Também é apoiado pela Rede Andi Brasil, Todos pela Educação e Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

Ações de formação

As ações de formação são parte essencial do Prêmio Itaú-Unicef. Nos anos ímpares, destinam-se à preparação dos avaliadores envolvidos na seleção dos projetos. Seu objetivo é possibilitar aos profissionais de diferentes áreas de atuação a apropriação dos critérios de avaliação e seleção.

Nos anos pares, são realizadas ações diversificadas de formação para que as organizações participantes do Prêmio ampliem o debate sobre educação integral, socializem as práticas que empregam com seus respectivos públicos no contraturno escolar e formem redes sociais.

No ano passado, foram realizados quatro encontros regionais de formação em São Paulo, Curitiba, Salvador e Rio de Janeiro, quando 524 gestores debateram o tema educação integral. Além disso, foi organizado um Colóquio de Educação Integral que contou com a presença de 124 integrantes de ONG's e especialistas.

Das ações de formação, realizadas nos anos pares desde a primeira edição do prêmio – encontros regionais, seminários, cursos à distância e comunidades virtuais – já participaram 12.768 pessoas.

Premiação

Nos anos ímpares, o Prêmio Itaú-Unicef realiza a premiação de organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que contribuem, em articulação com as políticas públicas, para a educação integral das crianças e dos adolescentes brasileiros, estimulando seu ingresso, regresso, permanência, aprendizagem e participação na escola pública. Em 2011, realiza-se a 9ª edição do Prêmio Itaú-Unicef, que tem como tema "Educação integral: experiências que transformam".

Inscrições encerradas

Nesta edição, o Prêmio Itaú-Unicef recebeu inscrições até dia 15 de junho por meio do e-mail http://www.premioitauunicef.org.br. Cada organização não-governamental pôde inscrever um ou mais projetos de ações socioeducativas com crianças, adolescentes e jovens em condições de vulnerabilidade socioeconômica, de 6 a 18 anos. A ficha de inscrição tinha perguntas sobre a gestão política, financeira e técnica das instituições, além das questões específicas sobre os projetos. A análise destas respostas será fundamentada num conjunto de indicadores que possibilitarão avaliar as ações socioeducativas oferecidas.

Processo de seleção

A avaliação dos projetos foi realizada por região, em oito pólos: São Paulo (Região Metropolitana e litoral do estado de São Paulo), Ribeirão Preto (interior do estado de São Paulo), Belo Horizonte (Minas Gerais), Goiânia (Região Centro-Oeste), Belém (Região Norte), Curitiba (Região Sul), Fortaleza (Região Nordeste) e Rio de Janeiro (estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo).

Além disso, o processo seletivo dos projetos inscritos foi dividido em seis etapas. A primeira verificou a estrita compatibilidade das organizações e seus respectivos projetos com o regulamento do prêmio. Em seguida, as ONGs foram agrupadas regionalmente e por porte financeiro: micro, pequeno, médio e grande. Essa divisão em categorias possibilitou uma avaliação mais equânime.

Na fase seguinte, foi efetuada uma seleção regionalizada de até 160 projetos semifinalistas em todo o país, até 20 por regional e cinco de cada porte.

Na outra etapa, realizada em outubro, após reavaliação de profissionais dos comitês técnicos regionais, foram indicados até 32 projetos finalistas, um de cada porte por regional. Esses finalistas, após receberem visita técnica, foram considerados vencedores regionais e cada um recebeu R$ 20 mil.

E na etapa final, realizada em novembro em São Paulo, as organizações responsáveis pelos quatro projetos vencedores nacionais receberam mais R$ 80 mil cada. O grande vencedor, recebeu um prêmio de R$ 180 mil.

Conheça os projetos vencedores
da 9ª edição do Prêmio Itaú-Unicef

Grande vencedor nacional
Projeto: Ações Culturais para Povos Rurais
ONG: Projeto Verde Vida
Crato (CE)

Vencedor nacional de grande porte
Projeto: Carpe Diem
ONG: Instituição de Incentivo à Criança e ao Adolescente de Mogi Mirim
Mogi Mirim (SP)

Vencedor nacional de médio porte
Projeto: Casa da Criança
ONG: Casa da Criança do Morro da Penitenciária
Florianópolis (SC)

Vencedor nacional de micro porte
Projeto: Circo da Alegria
ONG: Associação de Pais Mestres e Funcionários
Toledo (PR)

Vencedor nacional de pequeno porte
Projeto: Rios de encontro
ONG: Associação dos Artistas Plásticos de Marabá (Galpão de Artes de Marabá – GAM)
Marabá (PA)

Menção Honrosa
Projeto: Canto das Artes
ONG: Associação Amigos da Cultura e do Meio Ambiente
Palmas (TO)

Menção Honrosa
Projeto: TQT – Teclas que Transformam
ONG: Grupo de Apoio Nisfram
Sumaré (SP)