09/12/13
Papo Carreira

15 erros de português que os profissionais cometem...

... mas não deveriam! Confira alguns equívocos de ortografia e gramática frequentes em e-mails, textos e apresentações

Os erros gramaticais e ortográficos são frequentes no mundo corporativo e provavelmente você já cometeu alguns deles sem nem perceber. No entanto, esses tropeços podem ser prejudiciais a sua imagem e carreira. Confira, abaixo, alguns erros apontados pela consultora empresarial Laurinda Grion, autora do livro “Erros que um executivo comete ao redigir (mas não deveria cometer)”, da Editora Saraiva (R$ 39,90).

  1. A cores/ em cores
  2. Errado: A decisão sobre os folhetos serem a cores ou não será da diretoria
    Certo: A decisão sobre os folhetos serem em cores ou não será da diretoria
    Explicação: Se o correto é folhetos em preto em branco, o certo é dizer material em cores.

  3. A longo prazo/ em longo prazo
  4. Errado: A longo prazo, serão necessárias inúmeras mudanças
    Certo: Em longo prazo, serão necessárias inúmeras mudanças
    Explicação: Usa-se a preposição “em” nas seguintes expressões: em longo prazo, em curto prazo e em médio prazo.

  5. Adequa/ adequada
  6. Errado: A mesa não se adequa ao ambiente do escritório
    Certo: A mesa não é adequada ao ambiente do escritório
    Explicação: Adequar é um verbo defectivo, ou seja, que não se conjuga em todas as pessoas e tempos. No presente do indicativo são conjugadas apenas primeira e a segunda pessoa do plural (nós adequamos, vós adequais). Na prática, esse verbo aparece mais frequentemente no infinitivo impessoal ou não-flexionado (“adequar”) e no particípio (“adequado”). Nas formas faltantes, utilize um sinônimo como adaptar, ajustar ou apropriar.

  7. Agradecer pela/ agradecer a
  8. Errado: Agradecemos pela preferência
    Certo: Agradecemos a preferência
    Explicação: O certo é agradecer a alguém alguma coisa.

  9. Ao contrário/ diferentemente
  10. Errado: Ao contrário do que foi publicado, tivemos 28 produtos expostos, e não 20.
    Certo: Diferentemente do que foi publicado, tivemos 28 produtos expostos, e não 20.
    Explicação: 28 e 20 não são coisas contrárias. Portanto, o correto é usar “diferentemente”.

  11. Caiu em X%/ caiu X%
  12. Errado: Nosso volume de vendas caiu em 50%
    Certo: Nosso volume de vendas caiu 50%
    Explicação: O verbo cair, assim como aumentar e diminuir, não admite a preposição “em” nesse caso.

  13. Colocou/ apresentou/ expôs
  14. Errado: Nosso diretor colocou muito bem à plateia as metas da empresa para este ano.
    Certo: Nosso diretor apresentou (ou expôs) muito bem à plateia as metas da empresa para este ano.
    Explicação: Não há propriedade no emprego de colocação por exposição ou apresentação. Somente podemos expor uma questão ou apresentar uma questão.

  15. Criação de novos/ criação de
  16. Errado: A criação de novos produtos depende sempre da aprovação do departamento de engenharia.
    Certo: A criação de produtos depende sempre da aprovação do departamento de engenharia.
    Explicação: Cuidado com a redundância. Só é possível criarmos algo novo. Não é possível criar o velho.

  17. Em mãos/ em mão
  18. Errado: Peça ao motorista que entregue o envelope em mãos
    Certo: Peça ao motorista que entregue o envelope em mão
    Explicação: Ninguém faz sapatos a mãos, nem fica em pés. O correto é em mão.

  19. Independente/ Independentemente
  20. Errado: Independente da sua justificativa, tomaremos nossas providências.
    Certo: Independentemente da sua justificativa, tomaremos nossas providências.
    Explicação: Independente é um adjetivo e independentemente é advérbio. O enunciado acima exige advérbio.

  21. Maiores informações/ mais informações
  22. Errado: Para maiores informações, ligue 0800-1000.
    Certo: Para mais informações, ligue 0800-1000.
    Explicação: Maior refere-se a tamanho e mais refere-se à intensidade, à quantidade.

  23. Me informaram/ Informaram-me
  24. Errado: Me informaram que todas as minhas dúvidas serão esclarecidas.
    Certo: Informaram-me de que todas as minhas dúvidas serão esclarecidas.
    Explicação: Na língua portuguesa formal, não se inicia frase com pronome oblíquo (me, te, se, lhe/lhes, nos, nos, o/os, a/as)

  25. No aguardo de/ ao aguardo de
  26. Errado: Ficarei no aguardo de providências.
    Certo: Ficarei ao aguardo de providências.
    Explicação: Ficamos sempre ao aguardo ou à espera de, nunca no aguardo de ninguém ou na espera de alguma coisa.

  27. Pagou os fornecedores/ pagou aos fornecedores
  28. Errado: A empresa pagou os fornecedores em dia.
    Certo: A empresa pagou aos fornecedores em dia.
    Explicação: Paga-se alguma coisa, mas paga-se a alguém. Paguei o aluguel está correto, assim como paguei ao zelador.

  29. São suficientes/ é suficiente
  30. Errado: Cento e cinquenta dólares são suficientes para as diárias no exterior.
    Certo: Cento e cinquenta dólares é suficiente para as diárias no exterior.
    Explicação: O verbo ser é invariável quando indicar quantidade, peso, medida ou preço.